Pages

segunda-feira, 3 de abril de 2017

CENTRO ISRAELITA DO RIO GRANDE DO NORTE É HOMENAGEADO EM DIA EM MEMÓRIA AS VÍTIMAS DA INQUISIÇÃO

solenidade inquisiçãoPor proposição da vereadora Ana Paula (PSDC), a Câmara Municipal de Natal realizou, na noite da quinta (30), pela primeira vez na história da cidade de Natal-RN, uma sessão solene alusiva ao Dia municipal em memória às vítimas da inquisição no Brasil, lembrado anualmente no dia 31 de março, em razão da Lei nº 6.607/2016, de autoria do ex-vereador Júlio Protásio.

Presentes à solenidade, mais de 200 pessoas, entre elas, o presidente da casa, o vereador Raniere Barbosa (PDT) e os vereadores Franklin Capistrano (PSB), Kleber Fernandes (PDT), Nina Souza (PEN), Preto Aquino (PEN), Bispo Francisco de Assis (PRB), Sueldo Medeiros (PHS) e Dinarte Torres (PMB), bem como, representante da prefeitura, da Ordem dos Advogados do Brasil, membros do Centro Israelita, da Associação Muçulmana, das igrejas Assembleia de Deus, Universal e Bola de Neve, reforçaram a lembrança.

Na ocasião, o Centro Israelita do Rio Grande do Norte, na pessoa do seu presidente, Samuel Max Gabbay, recebeu uma placa da Câmara Municipal de Natal, em homenagem às vítimas da inquisição.

“A solenidade atua também, para refletirmos sobre os aspectos que levaram a essa intolerância religiosa e enfatizar o respeito pela escolha de cada um”, afirma a Vereadora Ana Paula, propositora da solenidade, reafirmando a influência cultural da inquisição nos hábitos culturais e sociais no Rio Grande do Norte. Para o presidente da casa, vereador Raniere Barbosa, o evento gera respeito por essa comunidade que tanto sofreu no tempo da inquisição.

Em seu discurso, o presidente do Centro Israelita, Samuel Max Gabbay, afirmou que “Tentaram destruir a nossa fé, tentaram destruir nossa religião, confiscaram os nossos bens, por acusação de práticas judaizantes, mas jamais destruíam a nossa essência. Éramos um mundo de aparência, em detrimento daquilo que sentíamos dentro dos nossos corações. Nossa essência se manteve e hoje, ressurge com mais força com o grito da nossa alma “am Israel Chay”, o povo de Israel está vivo”.

A solenidade contou com a apresentação do Coral do Centro Isrelita do Rio Grande do Norte, sob a regência do Maestro Júlio Sopzak , que executou o Hino Nacional brasileiro e o Hino de Israell; e do Coral Estrela D´Alva, sob a regência do Maestro Rui de Castro Moura, que executou “Yerushalayim Shel Zahav” e “El Haderech”. Os dois corais, em conjunto, também cantaram “Bendigamos al altíssimo” e “Cuando El Rey Nimrod”.

Nenhum comentário: