Pages

terça-feira, 6 de junho de 2017

EMPARN espera eclosão recorde de ovos caipira nesta quarta-feira

pintos emparnA Estação Experimental Mundo Novo, em Caicó, da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), vai registrar nesta quarta-feira, 7, uma eclosão recorde de ovos do Projeto Ave Caipira. O pesquisador Newton Auto de Souza, que coordena o projeto, revela que nos quatro aviários e no incubatório a capacidade total instalada será de 33 mil aves/mês.

A produção semanal ficava em torno de quatro mil pintos, mas depois da produção recorde prevista para quarta-feira, esse número deverá subir para seis mil aves, em média. Essa evolução só foi possível com a chegada de novas matrizes, número que agora gira em torno de 1900 unidades das raças pescoço pelado e tricolor, adquiridas de uma empresa com tecnologia francesa. A unidade de pesquisa, segundo Newton de Souza, tem foco na produção de ovos e carne, buscando sempre aumentar o rendimento.  

A EMPARN está há mais de 20 anos produzindo pintos caipiras em seu incubatório em Caicó. Durante esse período, vários investimentos já foram efetuados na estrutura física do núcleo de produção. A empresa de pesquisa direciona os recursos repassados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) para o incremento desse projeto. Ainda serão feitos investimentos na logística do transporte de pintos, abatedouro, divulgação da atividade, biossegurança, aquisição de novos lotes de matrizes e ração, por exemplo.

O processo de incubação, acompanhado por pesquisadores e técnicos da EMPARN especialistas em produção animal, possibilita aumentar a produtividade e os controles sanitários. As linhagens produzidas pela empresa são de dupla aptidão, ou seja, indicadas para produção de ovos e carne. Durante todo o ano, os pedidos são atendidos na Estação Experimental de Caicó e, em outras estações, como a da sede da empresa, no Jiqui, em Parnamirim. Os pintos são entregues semanalmente, sempre às quintas-feiras.

ESTRUTURA

A Estação Experimental Mundo Novo, localizada nas proximidades do centro de Caicó, ocupa uma área de 282 hectares às margens da RN 118, que liga Caicó a Jucurutu. A estação é dotada de alojamentos, escritórios, salão para palestras e engloba ainda o Açude Mundo Novo, com capacidade para 3,6 milhões de metros cúbicos d’água, mas que, por conta da escassez hídrica, está com o nível baixo.

Além do Projeto Ave Caipira, na Estação Mundo Novo também são criados tourinhos da raça pardo-suíço nascidos das matrizes que ficam na Estação Experimental de Cruzeta, para os leilões da EMPARN. Na vazante do açude são plantados sorgo e milho para alimentação dos rebanhos. A base possui ainda estrutura de viveiro para a produção de mudas de plantas adaptadas ao semiárido.

Nenhum comentário: