Pages

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

SAMU Metropolitano ameaça parar em 1º de janeiro por pagamentos em atraso


O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que atua na região Metropolitana poderá ter suas atividades suspensas a partir de 1º de janeiro por falta de pagamento por parte do Governo do Estado. 

Por meio da assessoria de imprensa, a Secretaria Estadual da Saúde Pública (Sesap) informou que ainda não há uma definição sobre quando será efetuado o pagamento. 

Nesta quarta-feira (30), o governador Robinson Faria se reúne com o secretário estadual da Saúde Pública, Ricardo Lagreca, a chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha, e mais representantes da Cooperativa Médica do Rio Grande do Norte (Coopmed-RN).

O objetivo é tentar encontrar uma solução e evitar a paralisação. 
O vice-presidente da Coopmed, Julimar Nogueira, confirmou a possibilidade de paralisação e lembra que os atrasos estão chegando ao quarto mês.
“Dezembro está chegando ao fim e também não houve pagamento ainda”, afirmou. 

De acordo com a Coopmed, o Governo do Estado deve ao SAMU Metropolitano e ao setor de ortopedia do Hospital Regional Deoclécio Marques o pagamento de salários dos últimos três meses. 
O setor de ortopedia do Hospital Regional Deoclécio Marques, em Parnamirim, também tem o pagamento em atraso atualmente. Os próprios ortopedistas do Hospital já estão de braços cruzados desde o último dia 15 à espera de uma solução para o problema. 

Fonte: Portal no Ar

Nenhum comentário: