Pages

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Henrique Eduardo Alves apresenta propostas do Turismo ao ministro do Planejamento

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, apresentou ao novo ministro do Planejamento, Valdir Simão, propostas que diversificam a oferta turística brasileira e dinamizam a economia com novos projetos que devem gerar mais emprego e renda para a população. Uma delas é a criação de Áreas Especiais de Interesse Turístico. Pelo projeto de Henrique Alves uma legislação específica será criada para o setor em áreas com vocação para o turismo. Os projetos receberiam incentivos fiscais e de licenciamento ambiental para a instalação de novos negócios.

O melhor aproveitamento dos parques nacionais pelo turismo também está entre os projetos defendidos pelo ministro Henrique Eduardo Alves. “O próprio turista vai ajudar a preservar a natureza e a divulgar uma das nossas maiores vocações turísticas que é o enorme potencial do meio ambiente”, ressaltou. A proposta de divulgar o Brasil, dentro e fora do país, por meio de uma agência de promoção que será resultado de uma mudança na Embratur, esteve entre os assuntos discutidos e conta também com o apoio do ministro do Planejamento. A agência proposta por Henrique Alves contaria com recursos da iniciativa privada.

Henrique Alves relatou avanços no turismo que foram obtidos em parceria com outros ministérios e o Congresso Nacional, como a liberação de vistos para o Japão, Estados Unidos, Austrália e Canadá, durante os jogos olímpicos. A medida deverá ampliar em até 20% a vinda de turistas desses países ao Brasil. Ele também defendeu que o governo acompanhe com atenção e sensibilidade a discussão, já iniciada na Câmara dos Deputados e pelo Senado, sobre a legalização do jogo e cassinos. “Se acabarmos com a ilegalidade teremos o controle das atividades e mais arrecadação gerada pelos impostos cobrados com toda transparência”, afirmou Alves. “O turismo pode contribuir para superar esse momento de crise”, ressaltou o ministro.

“Estou feliz com a sua empolgação e disposição em defender o setor”, reconheceu o ministro Valdir Simão, que já foi Secretário Executivo do Ministério do Turismo. Para organizar e dinamizar o turismo internamente, Henrique Alves, propôs ajustes no orçamento do Ministério do Turismo para que obras em execução sejam atendidas com recursos de projetos cancelados pelo Turismo. O dinheiro está parado na Caixa Econômica Federal e poderá retornar para a conta do Tesouro Nacional. A vinculação dos recursos, da ordem de R$ 600 milhões, para o orçamento do Turismo facilitaria o pagamento de obras e possibilitaria que novos projetos fossem atendidos, inclusive os decorrentes de emendas parlamentares.

Nenhum comentário: