Pages

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Vândalos esvaziam Lagoa no Pernambuco e deixam 14 mil pessoas sem água

Nesta quinta-feira, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) vai registrar um boletim de ocorrência contra um ato de vandalismo que prejudicou o abastecimento de água de 14 mil moradores de Camela, em Ipojuca. Na tarde desta quarta-feira, os técnicos da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) encontraram a barragem que abastece o distrito vazia. Suspeitos ainda não identificados abriram a descarga de fundo (equipamento utilizado para a manutenção e controle da água) do manancial e esvaziaram o reservatório, que é abastecido pelo Riacho São Pedro. A ação impediu que a Compesa captasse e tratasse água para os moradores do distrito e a população ficou sem água. A Compesa adiantou que vai utilizar instrumentos para impedir o manuseio indevido da descarga. A expectativa é que a barragem recupere a vazão de 24 litros/segundo somente na tarde desta quinta, quando será possível retomar a captação e bombeamento da água para tratamento e distribuição à população. A previsão é de que a situação seja normalizada à noite.

Nenhum comentário: