Pages

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Tênis infantil atrai pais e crianças para iniciação na rotina esportiva

Tenis Infantil  (2)O tênis é um esporte facilmente associado ao público adulto, mas tem ganhado cada vez mais a atenção dos pais e das crianças. A procura pelo esporte tem como base a iniciação ainda na fase de descobrimento das habilidades motoras e psicológicas com embasamento científico. Em Natal, a academia Didier Rayon Tennis Team oferece turmas para crianças a partir de 3 anos de idade e o público é crescente.

Para as crianças, as aulas acontecem em um formato adaptado, o chamado de minitênis. O ensino das habilidades motoras básicas do tênis acontece de maneira lúdica através de circuitos que estimulam os principais movimentos do esporte. As aulas são mais curtas, podendo ser duas ou uma vez por semana, em grupos. Até mesmo a bola é adaptada sendo mais mole e esponjosa que a oficial.

O objetivo de manter a proporcionalidade é adaptar a criança ao ambiente de quadra, estimulando, por exemplo, a capacidade de manusear a raquete (em tamanho adaptado), de passar a bola pela rede e até mesmo de pular e cair. “O minitênis reduz as chances de rejeição da criança ao esporte. Além disso a aula se transforma em um momento de diversão, socialização e ainda proporciona a criança uma atividade aeróbica coordenada”, registra Gonçalo Fischer, professor da Didier Rayon Tennis Team.

De acordo com o professor, a iniciação infantil no tênis desenvolve a motricidade e a coordenação, além de ajudar na disciplina e nos reflexos. “Uma criança de até seis, sete anos que não foi estimulada a aprender cambalhotas e a rolar no chão, poderá ter dificuldades quando atleta em cair sem se machucar. Ou, crianças que não brincam de arremessar, terão mais dificuldade em aprender a sacar, e assim por diante”, explica Fischer.

A partir dos seis, sete anos de idade, a Didier Rayon já avalia o aluno para fazer a sua transição para as quadras de proporções profissionais e inicia o treino propriamente dito do esporte. O aluno Lucas do Valle, de 5 anos, vive essa ansiedade. “Ele tinha o irmão como exemplo, mas nunca forçamos a nada. Ele mesmo nos pediu para praticar o tênis e não perde uma aula”, conta o pai Staine do Valle. Os reflexo dos 2 meses de treino foram percebidos em casa com a evolução na concetração e coordenação motora.

O tenista Andre Agassi tem uma história que é exemplo de intimidade com o esporte. Segundo a sua autobiografia, Agassi já era visto jogando tênis aos dois, três anos de idade. A brasileira Maria Esther Bueno também já carregava a pesada raquete da mãe pelas quadras do Clube de Regatas Tietê aos três anos. Ela venceu o campeonato brasileiro adulto aos 14 anos, e o primeiro título internacional aos 19.

Richard Williams é outro exemplo. O pai iniciou suas filhas, Venus e Serena, no tênis quando tinham seis e cinco anos de idade respectivamente. As atletas reduziram a rotina durante a vida escolar, mas aos 14 anos, ambas fizeram sua estreia profissional e aos 22 (Venus) e 21 (Serena), chegaram ao topo do ranking do esporte.

Nenhum comentário: