Pages

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Nordeste tem nova rede de pesquisa sobre a Caatinga

5402492874d201bbec3a46babe3771eb“Hoje existe uma falta de dados relativos ao estoque de carbono e nitrogênio e sobre as emissões e remoções de gases de feito estufa no bioma Caatinga. As informações sobre os balanços hídricos, diversidade dos solos, vegetação e uso da terra são extremamente fragmentadas. O que prejudica as ações de Governos, associações e agricultores para planejar o plantio de culturas agrícolas e o manejo de rebanhos. Nossa grande meta é justamente gerar os dados necessários para aprimorar essas estimativas”. A afirmação é do engenheiro Antonio Celso Dantas Antonino, professor titular da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) Observatório Nacional da Dinâmica da Água e do Carbono no Bioma da Caatinga (OndaCBC).

Composto por pesquisadores nacionais e internacionais que atuam nos estados de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte,o OndaCBC, é a mais nova rede multidisciplinar de pesquisa com sede no nordeste, desenvolvendo pesquisas experimentais em dinâmica de água e carbono no Semiárido brasileiro.

Integram o OndaCBC de pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Instituto Nacional do Semiárido (INSA), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Universidade de Pernambuco (UPE), Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Universidade Texas A&M e Duke dos EUA, Guelph, do Canadá, Institut de recherche pour le développement (IRD) e ENTE, da França. Leia a matéria na íntegra.

Nenhum comentário: