Pages

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Governador atribui crise no sistema prisional do RN a déficit de vagas

O governador Robinson Faria comentou sobre a possibilidade de a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no RN denunciar as mortes ocorridas nos presídios do estado à Corte Interamericana de Direitos Humanos.

De acordo com o gestor do Executivo Estadual, o atual governo não pode ser penalizado por uma demanda que se arrasta ao longo dos anos, desde governos passados. Segundo ele, a atual gestão herdou um déficit de mais de 4 mil vagas no sistema prisional, além de uma grande crise financeira.

Ainda segundo Robinson, o governo federal não financia a construção ou ampliação de presídios e que por isso, o tesouro estadual não tem recursos para fazer esses serviços.

Em nota divulgada na tarde desta segunda-feira (26), a OAB cobrou ações do Governo do Estado e, especialmente, da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (SEJUC) para evitar conflitos entre detentos e novas mortes nas unidades prisionais do RN.

Somente em 2015, foram registradas 23 mortes dentro dos presídios do estado. De acordo com a Coordenadoria de Análises Criminais da Secretaria de Segurança Pública do RN, 21 destas foram registradas depois de agosto, quando os conflitos ficaram mais intensos.

Saulo de Castro

Nenhum comentário: