Pages

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Veja destaca: "Rogério Marinho detona sindicalistas do PT em debate sobre educação"

ROGERIO MARINHOO deputado federal Rogério Marinho (PSDB) fez um duro discurso contra o que classificou como "movimentos pelegos" na educação brasileira. As palavras do parlamentar foram ditas durante debate na Comissão de Educação da Câmara nesta terça-feira (31), sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e ganhou destaque na imprensa nacional nesta quarta (01), por meio do blog do jornalista Felipe Moura Brasil, um dos mais acessados do portal da revista Veja.

"A Base tem vício de origem, foi elaborada por técnicos que praticam a doutrinação. O primeiro documento do BNCC foi um frankenstein pedagógico, chegou-se a abrir mão da gramática em português, sob a alegação doutrinária burra de que a língua portuguesa falada de maneira correta seria forma de dominação das elites sobre o povo. É para rir", disse Rogério.

Ao defender que a BNCC seja aprovada pelo Congresso Nacional antes de ser posta em prática no país, o deputado questionou os motivos para a Base ser definida por movimentos sociais. "Quais movimentos? Os movimentos pelegos que foram até pouco tempo apaniguados pelo governo federal? Que são depositários de recursos públicos? Que não representam a população brasileira? Movimentos pelegos sim, porque recebem recursos do governo federal, se transformaram em puxadinhos do governo federal. E são detentores de lógica marxista e leninista que deveria ter sido varrida ao lixo da história. Ilegal, inconstitucional e imoral. Quer impingir a sociedade brasileira um pensamento que não representa a sociedade. Um conteúdo pedagogicamente sofrível, maneta, vesgo, descabido. Aqui sim a Base deverá ser discutida", disse.

Diante dos protestos de sindicalistas presentes no debate, Rogério reagiu. "O interesse da sociedade não está representado por vocês, está representado por mães de família que veem os seus filhos submetidos a educação de péssima qualidade, essa é a verdade e vocês não vão me calar. Estou a disposição de qualquer universidade ou sindicato que queira discutir, sem palavras de ordem, sem atitudes fascistas que queiram calar as pessoas. As viúvas dos recursos públicos que eram colocados em movimentos pelegos vão chorar muito, mas o povo brasileiro vai virar essa página negra da nossa história. As palavras de ordem não vão me calar porque elas emburrecem, são repetidas como mantra, como fazia a propaganda nazista de repetir o mantra até exaustão, para colocar na cabeça dos brasileiros uma mentira. Vou defender até o final que a Base seja aprovada na Câmara", finalizou.

Confira o vídeo e a postagem no portal da Veja no link http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/cultura/video-rogerio-marinho-detona-sindicalistas-do-pt-em-debate-sobre-educacao/.

Nenhum comentário: