Pages

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Incompetência administrativa do governo do PT gera atrasos nas obras de infraestrutura, destaca Felipe Maia

Definitivamente, o governo do PT não é competente para administrar o Brasil. A frase, proferida pelo deputado Felipe Maia (DEM), nesta quinta-feira (24), no plenário da Câmara, foi embasada nos atrasos das obras de infraestrutura promovidas pelo governo federal. De acordo com o parlamentar, o Poder Executivo deve cerca de R$ 3,8 bilhões às empresas responsáveis pelos empreendimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Esse valor se refere a obras e serviços já realizados, mas que ainda não foram pagos pelo governo.

“Faltou dinheiro para pagar as empresas contratadas e o PAC viu suas obras atrasarem, o que não ajuda a resolver o grave problema da falta de infraestrutura no Brasil. Definitivamente, o governo do PT não é competente para administrar um país. É um governo que deixa muito a desejar. Falam de programas de logística e infraestrutura, mas são medidas que ficam no papel, porque nas ruas, nos aeroportos, nas rodovias, nas ferrovias esse dinheiro não chega. Chegam apenas palavras, promessas e enganação”, disse o democrata.

Este ano as verbas destinadas para o PAC caíram de R$ 65,6 bilhões, em 2015, para R$ 30,7 bilhões este ano, um recuo de 53,2%. Para o deputado, o recuo de investimento vai afetar obras que beneficiam o Rio Grande do Norte, tais como a transposição do Rio São Francisco, a Barragem de Oiticica e obras de saneamento básico no estado.

“Mais uma vez, a incompetência gerencial do governo do PT inviabiliza obras que poderiam melhorar a vida dos brasileiros. Mas a verdade é que o Brasil quebrou no governo do PT: 1,5 milhão de desempregados só em 2015, crescimento negativo, agências de risco internacional rebaixando a nota do Brasil. Consequentemente, isso vai gerar aumento de juros e desemprego. Deixo a minha indignação diante de um governo que se mostra cada dia mais incompetente e insensível às necessidades nacionais e que tenta enganar, ludibriar, disfarçar a situação real do Brasil”, apontou.

Investimentos da Petrobras

Felipe Maia ainda lamentou a queda de investimentos da Petrobras no RN e a suspensão das sondas de perfuração terrestre no estado. De acordo com o parlamentar, os prejuízos dessa iniciativa serão enormes principalmente pelos postos de trabalhos que serão fechados. “A Petrobras está quebrada graças à corrupção e à incompetência na administração da estatal. O resultado disso é a retirada de investimentos no RN e a previsão de que cinco mil chefes de família serão demitidos. Por isso, pedimos a revisão dessa medida para que a população do estado não pague mais essa conta”, afirmou.

Nenhum comentário: