Pages

sábado, 5 de novembro de 2016

Com investimento de R$ 1,2 milhão, Microcrédito do Empreendedor beneficia 350 empresários em Mossoró e Baraúna

Microcrédito Mossoró Baraúna_Ivanízio Ramos 02O programa Microcrédito do Empreendedor atingiu duas marcas importantes nesta quinta-feira (3): 80 municípios atendidos e 5 mil empresários inscritos em pouco mais de um ano desde o lançamento, em outubro do ano passado. Hoje, o programa chegou a Mossoró e Baraúna, onde o governador Robinson Faria beneficiou 350 empreendedores com a entrega de cheques que variam de R$ 3 mil a R$ 6 mil, injetando R$ 1,2 milhão na economia local. A solenidade foi realizada no ginásio poliesportivo “Medeirinho”, em Baraúna, na região Oeste, numa iniciativa do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Trabalho, Habitação e da Assistência Social, em parceria com a Agência de Fomento (AGN).

A expectativa do governo é que até o final de 2018 sejam beneficiados 20 mil empreendedores em todo o estado, com investimento de R$ 40 milhões. Até o momento, foram injetados na economia cerca de R$ 14 milhões. A importância do Microcrédito para a economia potiguar, com ênfase no apoio governamental para a abertura de um novo empreendimento ou ampliação do comércio já existente, é que a iniciativa apoia 49% das micro e pequenas empresas consideradas familiares no estado, um total de 63 mil pequenos negócios que englobam empresas de pequeno porte até microempreendedores individuais. As taxas de juros são de 1,5% ou 1,7% ao mês e o prazo para pagar o financiamento é de até 12 meses. Para quem paga em dia o desconto é de 100% dos juros.

 

O governador Robinson Faria falou aos empreendedores das duas cidades que a ação cumpre uma importante função durante a época de crise. “Nós estamos passando por uma situação delicada no Brasil, e no Rio Grande do Norte não é diferente. Mas vocês escolheram um governador que não tem medo. A crise foi feita para ser enfrentada, e nós estamos fazendo justamente isso. Enquanto muitos estados estão fechando postos de trabalhos, apostamos na criatividade do nosso povo que usa a vocação para superar esse momento e gerar emprego e renda, movimentando, assim, a economia local”, disse.

O chefe do Executivo estadual também complementou que apesar da seca que assola o estado há cinco anos e a crise enfrentada pelos estados, obras importantes vêm sendo tocadas pela gestão em diversos pontos do RN. Em Baraúna, o abatedouro que estava com obras paradas ha oito anos será entregue nos próximos 90 dias. O valor atualizado da obra é R$ 389 mil. O estágio de conclusão é de 53% e o local contará com currais, câmaras frigoríficas, banheiros, escritórios e sala de processamento.

Outra demanda que o governador atualizou a população foi sobre a adutora que atenderá às comunidades de Juremal, Campestre e Vertente. O projeto elaborado pela Caern, é uma obra de ampliação do abastecimento de água no município de Baraúna e prevê a construção de um reservatório elevado, com capacidade de armazenar 200 mil litros e uma adutora com 150 mm de diâmetro.

Serão implantados 18 quilômetros de rede na região, incluindo a adutora. As comunidades serão atendidas através de um poço, perfurado pela CPRM com recursos da Defesa Civil Nacional. O prazo de execução é de oito meses e o investimento é de R$ 4 milhões.

Além disso, no município, o governo do RN tem um projeto próprio, finalizado, para a implantação e pavimentação de uma rodovia na via conhecida como Estrada do melão 3. A obra terá 19 km de extensão e a estimativa de investimento é de R$ 26 milhões. O Governo já entregou toda a documentação e agora espera aprovação do Banco Mundial. A obra vai facilitar a ligação entre as cidades da região e o escoamento de produção da fruticultura.

Nenhum comentário: